Dra Denise Vasconcelos - Hipertensão e Mortalidade Materna
Mortalidade Materna e Hipertensão
06/05/2014
Colestase Infra-hepática
Colestase Infra-hepática da Gravidez
01/06/2014

Sangramento durante a gravidez

Sangramento Durante a Gravidez

Sangramento Durante a Gravidez

SANGRAMENTO DURANTE A GRAVIDEZ

As hemorragias são a segunda maior causa de morte materna, atrás apenas da hipertensão. Entre as patologias que podem causar hemorragia no final da gestação, as mais importantes são descolamento prematuro de placenta e placenta prévia.

O descolamento prematuro da placenta (DPP) é a separação da placenta do seu local de implantação, antes do nascimento do feto. Por se tratar de uma situação de urgência, está relacionado com altos índices de mortes fetais e maternas. A incidência pode chegar a 1/150 entre os fatores de risco, mais da metade está relacionado com hipertensão ou pré-eclâmpsia.

Outros fatores: traumatismos externos; idade materna avançada; uso de drogas ilícitas; amniorrexe prematura. O DPP se inicia com um sangramento no interior da placenta, levando à formação de um hematoma, que vai descolando e destruindo a placenta. A gestante pode apresentar dor abdominal e pélvica, hipertonia do útero; sangramento genital escuro; além de sinais de sofrimento fetal pois a placenta é responsável por prover oxigenação e nutrientes para o feto.

Em alguns casos pode ser assintomático. A conduta indicada é a resolução da gestação, pois se trata de uma condição grave; controle dos sintomas maternos (dor, hipotensão e sangramento); e melhora do bem estar fetal. Em alguns casos, pode haver distúrbios na coagulação do sangue (até 30%), podendo causar sangramentos volumosos, sendo necessário, às vezes, retirar o útero (histerectomia).

Outra patologia responsável por hemorragias é a placenta prévia que consiste na implantação da placenta na parte inferior do útero, próxima ou sobre o orifício interno do colo uterino; quando deveria estar na porção média ou corpo uterino. Isso acontece quando o leito de implantação da placenta não apresenta condições ideais para recebê-la. Pode estar relacionada com curetagens repetidas, endometriose, operações ou cicatrizes uterinas, idade materna avançada. Incide em cada 1/200 gestações.

Entre os sintomas, o sangramento é o mais importante. Geralmente indolor, em grande quantidade, vermelho- vivo e sem relação com esforço físico. Depedendo da idade, do volume do sangramento e da vitalidade fetal; pode-se optar por interromper a gestação ou apenas manter o tratamento clínico. Neste caso, a gestante deve ter repouso absoluto e ficar sob constante observação.

Nem todo sangramento na gestação é proveniente da cavidade uterina. Podem ocorrer sangramentos devido à hemorróidas, sangramentos vaginais causados por corrimentos ou inflamações no colo do útero. Durante a gravidez, existe um aumento do volume de sangue na circulação, principalmente na região pélvica e genital, o que pode justificar esse fato. No entanto, todo sangramento ou sintoma não usual deve ser comunicado ao médico.

Dra Denise Vasconcelos

GinecologiaObstetrícia e Cirurgia Ginecologia em Fortaleza.
Dr
Denise Vasconcelos – Ginecologia Fortaleza.

Dra Denise Vasconcelos
Dra Denise Vasconcelos
Dra Denise Vasconcelos - Renomada Ginecologista e Obstetra, graduada pela em Medicina UPE, com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia MEAC/UFC. Com título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO. Treinamento e Aperfeiçoamento em Endoscopia Ginecológica – Videocirurgia em Brasília/ DF; Histeroscopia Cirúrgica com Ressectoscópio em São Paulo/SP. Treinamento/ Aperfeiçoamento em Ultrassonografia – Medicina Interna/ Mama e Tireóide/ Ginecologia e Obstetrícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *